contato +55 (11) 9 7442-2252
Sales Hours Seg - Sex: 08:00AM - 06:00PM Sabado: 09:00AM - 13:00PM Domingo: Plantão
Adress R. José Soares de Mello, 179 Sala 133 – Bloco 3 Paulista São Paulo – SP CEP – 02882-100

Aprenda a criar um manual de segurança eficaz para seu condomínio

GERAL Sistemas de Segurança
GERAL > BLOG > Condomínio seguro > Aprenda a criar um manual de segurança eficaz para seu condomínio
manual de segurança para condomínio
  • Condomínio seguro, Gestão de condomínio
  • Nenhum comentário
  • Ronaldo Américo

Você já parou para pensar em como fazer um manual de segurança eficaz para seu condomínio? Se a resposta for negativa, fique sabendo que já passou da hora.

Com certeza você já sabe que a segurança é um dos principais pontos a ser prezado, não é mesmo? Então que tal saber como criar um manual de segurança em condomínio hoje mesmo?

Por mais que tenha que ser feito um investimento, é muito mais eficaz ter o seu próprio manual e usar outros apenas como exemplos e consultas. Isso porque cada condomínio tem as suas especificidades e necessidades, nunca se esqueça disso. Dessa forma, o manual de segurança de um não vai ser o mesmo para o outro.

É claro que eles podem até ter coisas em comum, mas com certeza tudo o que um tem não serve ou não é suficiente para o outro. Por isso, como síndico, é fundamental que você saiba realmente quais são as necessidades do seu condomínio quando o assunto é segurança.

Aproveite e faça esse Teste de Segurança para Condomínio e entenda sobre as reais necessidades do seu condomínio e o que precisa ser melhorado.

Mas, se ainda tem dúvidas, pode ficar tranquilo. Agora chegou a hora de conferir como montar um manual de segurança em condomínio. Boa leitura.

Passo a passo para criar um manual de segurança em condomínio

Antes de tudo é válido ressaltar que a segurança em um condomínio possui três importantes pilares: a arquitetura, a tecnologia e as pessoas. Dessa forma, não será eficaz ter um sistema de segurança de última geração se os moradores também não ajudarem a prezar pela segurança. É por isso que o manual é fundamental!

Veja a seguir quais são os principais aspectos que devem ser levados em conta no momento da criação do manual de segurança para o condomínio. Lembre-se de que é possível consultar outros materiais como exemplos na hora de fazer o seu próprio e a linguagem deve ser simples para que todos compreendam.

1. Dados e informações obrigatórias

Na primeira parte do manual de segurança do condomínio deve conter todos os dados e as informações obrigatórias sobre o condomínio em questão. Aqui é melhor colocar informações a mais do que a menos. Além disso, é necessário que conste também todos os procedimentos de segurança a serem seguidos ao longo do manual.

2. Cuidados na portaria

Como a portaria é a forma de acesso ao condomínio, esse lugar merece atenção especial dentro do manual de segurança. A seguir, veja alguns cuidados para ter na portaria que são fundamentais para garantir uma maior segurança do condomínio:

  • Não permitir que entregadores entrem no condomínio, a menos que sejam identificados, ou seja, que suas informações pessoais sejam recolhidas;
  • A identificação de prestadores de serviços, visitantes ou entregadores deve ser feita do lado de fora do condomínio, por meio do interfone;
  • Sempre deixar as janelas da guarita ou da portaria fechadas.

Para saber quais são os outros cuidados que devem ser tomados em relação à portaria, esteja atento às principais necessidades do seu condomínio nessa questão.

Não sabe do que seu condomínio precisa quando o assunto é segurança? Faça este teste grátis agora mesmo e descubra!

3. Responsabilidades dos funcionários

Nessa parte é necessário inserir os protocolos que devem ser seguidos pelos funcionários do condomínio. Confira a seguir quais são os principais entre eles:

  • Não fornecer informações sobre as rotinas dos condôminos ou sobre o sistema de funcionamento do condomínio a ninguém, nem mesmo a membros familiares;
  • Não permitir que pessoas desconhecidas entrem no condomínio para conversar com porteiros ou outros funcionários;
  • Estar atento a tudo o que acontece nos arredores do condomínio, ou seja, qualquer fato estranho que esteja acontecendo (carros parados próximos por muito tempo, pessoas observando muito o condomínio, etc);
  • Utilizar sempre o crachá de identificação quando estiver em serviço dentro do condomínio, pois assim facilita a sua identificação para os moradores e demais funcionários.

Essas são algumas das responsabilidades dos funcionários do condomínio que devem constar no manual de segurança. É claro que existem outras também, tudo depende do seu condomínio. Coloque tudo o que for necessário.

4. Recomendações aos condôminos

Você acha que são apenas os funcionários que possuem responsabilidades em relação à segurança do condomínio? Pois fique sabendo que não é bem assim. Os condôminos também são fundamentais e, por isso, precisa ter no manual de segurança em condomínio uma parte específica para eles.

Veja alguns exemplos de protocolos a serem seguidos pelos moradores:

  • Sempre participar das reuniões e assembleias feitas pelo condomínio, especialmente se o principal assunto for segurança;
  • Ao entrar ou sair do condomínio fique atento à movimentação de pessoas estranhas nos arredores do local;
  • Nunca deixe nenhuma porta ou portão abertos;
  • Não acione os portões automáticos a longa distância, espere estar bem próximo do condomínio.

Se achar que outras responsabilidades são necessárias, não hesite em colocar no manual. Não se esqueça de que tudo deve ser feito com uma linguagem fácil de ser entendida.

5. Aprovação do manual

Depois de pronto, o manual de segurança precisa ser aprovado. Para isso é necessário criar uma assembleia no condomínio e salientar a importância de todos comparecerem. Afinal, a segurança é do interesse de todos os moradores, não é mesmo? Se sua família também morar no local não se esqueça de falar para alguém ir também!

6. Apoio especializado

Com todos esses passos com certeza ficará mais fácil criar o manual de segurança, certo? No entanto, saiba que você pode contar com uma empresa especializada em segurança para condomínios para montar e analisar seu manual. Além de ajudar a enxergar brechas e riscos, a empresa também irá te ajudar a corrigi-los da melhor forma.

Você pode contratar a empresa tanto para fazer o manual do zero quanto para fazer uma boa revisão de um manual já pronto. Fica a escolha do condomínio.

7. Divulgação do manual

O material já foi aprovado e revisado? Então é hora de fazer a divulgação do mesmo. É necessário mostrar a todos os condôminos e funcionários a importância de ler o manual de segurança do condomínio, a fim de que a segurança de todos seja garantida de forma mais eficaz.

Não se esqueça de que para montar um manual eficaz é necessário saber o que seu condomínio precisa quando o assunto é segurança. Sendo assim, não deixe de fazer nosso Teste de Segurança para Condomínio antes de criar o manual de segurança em seu condomínio.

Author: Ronaldo Américo

Deixe uma resposta